Por Madrid… #Gratidão

Há meses não escrevo um texto meu. Acho que acontece. A vida acontece e há coisas que não podem parar. A vida toma conta e, muitas vezes, as coisas que gostamos são deixadas para depois. Acontece.

No final de 2016, estava cansada do meu antigo trabalho. Para ser honesta, não estava tão cansada do trabalho porque recém havia mudado de departamento e trabalhava com a melhor chefa que tive na vida, Sonia Serrano. O fato é que estava ganhando pouco e a empresa que estava parecia muito engessada para que pudesse crescer ou ganhar melhor em menos tempo.

Continuar lendo

Anúncios

Solstício de verão: o dia mais longo de 2016!

20 de junho de 2016 é, segundo a Wikipedia, o solstício de verão no hemisfério norte. E, durante os solsticios, tanto de verão como de inverno, gosto de fazer uma retrospectiva do seis meses que passaram, embora não publique uma desde o começo de 2015. Então, vamos por partes, shall we?

2015… O que aconteceu?

Foi o ano que surtei na Ásia e decidi voltar para a Europa. Bom, a volta estava planejada desde o final de 2014, mas foi o ano que finalmente empacotei minhas coisas, entreguei minha carta de demissão e vim tentar a vida na minha Espanha querida ❤: meus cinco anos de reclusão asiática se acabavam. Continuar lendo

A Véspera de Ano Novo: Feliz 2016!

Faltam poucas horas para que 2015 acabe. Ainda que eu não tenha feito um levantamento da minha vida no solstício de inverno, que, nesse ano, ocorreu no dia 22 de dezembro – a noite mais longa do ano, no hemisfério norte –, acho que ainda é tempo de refletir sobre esse ano que está quase dizendo adeus.

Para alguns, 2015 foi um ano duro. Para outros, foi um ano abençoado. Acredito em várias teorias, acho que pode haver a influência cósmica para que tudo dê certo – ou errado –, mas também acho que muita coisa depende de nós. Acho que poucas vezes o nosso inferno sejam os outros e muitas vezes o inferno é como nos vemos refletidos no outro ou como refletimos nele nossas frustrações.

Continuar lendo

O Feriado do Meu Aniversário! Porque Só Um Dia Não é Suficiente! ;)

Abril foi um mês bem corrido. E maio começou com o meu aniversário que pareceu uma releitura do meu aniversário do ano passado. Não me levem a mal, foram dias ótimos – e continuam sendo. Quem mais pode se dar ao luxo de dizer que não teve somente um dia ou mesmo um fim de semana de aniversário, mas um feriado inteiro??? LU-XO! Há!

Quando digo que foi uma releitura, foi pelo fato de que, outra vez, estava em Manila. Sem querer parecer metida (mas já sendo), há alguns anos não comemorava meu aniversário dois anos seguidos no mesmo país, quanto mais na mesma cidade.

Continuar lendo

Sorte? Não… Acho que é Responsabilidade! =)

Sorte… Acho essa palavra um pouco aleatória para definir certos eventos da vida… Acredito que somos responsáveis pela nossa sorte, pelo nosso destino. Mas utilizar palavras como “sorte” e “azar” para definir vidas, para definir pessoas, é uma atitude um pouco passiva, como se a maior parte das coisas das nossas vidas fossem definidas por outras forças, além da nossa própria vontade e atitudes. É como se acreditássemos que a vida fosse um enorme jogo de roleta. E, honestamente, acho que isso não é verdade.

Muitas pessoas olham para a minha vida e dizem como tenho sorte… Muitos acreditam que eu viva uma vida de sonhos, uma vida na qual tive sorte, no sentido de que as coisas simplesmente aconteceram para mim e isso não é verdade.

Continuar lendo

Confissões de Uma Mente Perigosa

Como ando sem paciência! Adoraria culpar o mundo, mas quando vemos problema no mundo inteiro, o problema está em nós mesmos. Portanto, a culpa deve ser de Saturno que está em alguma das minhas casas astrais ou então dos meus hormônios, essas liberações químicas que afetam o meu humor.

saturno trotamundostatisato

Estou com o clima para brigas. Qualquer coisa que qualquer infeliz fale para mim nesses dias e eu não goste ficará gravado na minha memória até que possa arrancar a jugular daquela pessoa e limpar minha alma com o seu sangue. Mas, como acredito que isso seja uma atitude ilegal na maioria dos países do mundo (o dia que isso não for ilegal, acho que mato metade da população humana), tenho que encontrar outras formas de desestressar e tentar relaxar…

Continuar lendo

Os 30s São os Novos 20s… Melhorados

30 is the new 20 Os 30s são os novos 20s. Bom, pelo menos essa é uma realidade que se aplica a mim e a muitas das mulheres que eu conheço. Com 35 anos recém-completos, me sinto na melhor forma da minha vida, em todos os sentidos. Quando comparo o que era aos 25 anos e o que sou, aos 35, em nenhum momento penso em voltar ao tempo: eu não trocaria o que sou pelo que era jamais na vida.

Aos 30 e tantos anos, tenho tantas dúvidas como tinha aos 20 e poucos. A diferença é que parei de querer entender o motivo de tudo na vida; simplesmente aceitei que algumas coisas na vida simplesmente acontecem e dou risada de coisas que me teriam me deixado brava há uma década. Parei de tentar entender o motivo por trás de fatos banais da vida e sigo em frente, com a cabeça erguida. Posso até reclamar do trânsito, das pessoas sem noção ao meu redor ou do dia lotado de trabalho, mas isso tudo já não ocupa um espaço tão grande na minha vida. Existem coisas mais importantes que passar o dia e a vida me preocupando com coisas que estão fora do meu controle e passei a dar mais importância àquelas que posso controlar como sorrir mais ou ligar para nossos amigos para conversar e tomar um café. Isso não quer dizer que aprendi tudo e que controlo todos os meus sentimentos, mas as coisas que antes tomavam um espaço tão grande na minha vida, o centro do palco na minha peça de teatro, se tornaram coadjuvantes.

Continuar lendo