O Grinch do Valentine’s Day

Eu sou o Grinch do Valentine’s Day e do dia dos namorados no Brasil: por mim, essa data não existiria. Calma, não sou uma pessoa louca que não acredita no amor (muito pelo contrário), mas não acredito que tenha que existir um dia para que o amor seja celebrado; ele deveria ser celebrado todos os dias, tamanha é a sua importância. Mas, alguém, em algum lugar do mundo, em alguma época da história, decidiu que o dia 14 de fevereiro deveria ser o dia que os amantes comemoram o seu amor, com jantares, noites românticas e presentes. Alguém simplesmente decidiu comercializar o amor e é por isso que eu não gosto desse dia.

Algumas pessoas até podem compará-lo com o Natal, mas, para mim, o Natal tem mais a ver com família. Os presentes e toda a comercialização que existe em torno do dia 25 de dezembro é só uma conseqüência, uma desculpa para ter a família em torno da mesa. Eu gosto do Natal por causa das minhas lembranças, da minha família e de tudo que ele representa porque, embora seja esquecido, nesse dia se celebra o nascimento de Jesus. Então, se você não acredita em Jesus, acho que você deve ver o Natal como eu vejo o Valentine’s Day: um dia sem sentido algum.

Continuar lendo

Anúncios