Loucuras de um Mês de Junho…

Eu sei que ando em falta com o Trotamundos… Há tantos pensamentos na minha cabeça e tanta coisa acontecendo que, no fim do dia, fico bastante perdida. E, com esse horário maluco que eu trabalho e ainda não me ajustei (JU-RO: não é fácil trabalhar enquanto todo mundo – normal – dorme), tudo fica mais difícil: há dias que durmo 12 horas e outros que durmo 4.

Junho foi um mês bastante atribulado. Quando maio acabou e ele começou, pensei: sinto que esse mês vai ser complicado. Como atraímos tudo que pensamos, ele, de fato, foi.

Tudo começou com uma crise hormonal terrível. Aliás, isso é uma das coisas que mais me irritam: eu já não sou uma pessoa fácil de lidar (confesso e assumo), mas raramente tenho crises hormonais bravas, daquelas que me transformam de Dr. Jeckell a Mr. Hyde. Então, quando eles atacam, deveria haver uma restrição judicial na qual eu devesse ser trancada no quarto e ter bombons atirados em mim até que meu cérebro produzisse endorfina suficiente para que um sorriso (genuíno ou não) surgisse no meu rosto.

Continuar lendo