Apo Island, a Ilha das Tartarugas Marinhas! <3

Abril foi um mês bem legal. Uma amiga nossa de Barcelona veio nos visitar. Sua viagem já estava programada pelo menos desde o início do ano e planejamos um roteiro bem legal para que ela conhecesse coisas interessantes das Filipinas.

Quando alguém vem nos visitar, passamos algumas horas planejando roteiros porque sabemos que há muita coisa para se ver. Eu, que moro aqui há três anos, não conheço tudo que quero e já fui a lugares incríveis, vi coisas maravilhosas e fiz coisas que jamais imaginei fazer, como saltar de um penhasco em Ariel’s Point, em Boracay.

arielspoint_boracay_trotamundosbytatisato

Bom, de qualquer forma, sempre tentamos criar um roteiro novo para nossos convidados. Afinal, também queremos conhecer lugares diferentes (eu, pelo menos, faço questão) e não ir somente para os lugares que já fomos. Podem ser lindos e incríveis, mas sempre há coisas novas que ver ou experiências novas que passar.

Pois bem. No roteiro de abril, incluímos um lugar chamado Apo Island, que é uma mini-ilha próxima à cidade de Dumaguete, que fica ao sul da ilha de Cebu. Existem vôos (pela Cebu Pacific e pela Pal Express) para a cidade e acredito que sejam diários. De lá, se vai até Zamboanguita em ônibus, jeepney ou van (alugada) de onde se pega um barco (uma bangka) até a ilha.

zamboanguita (01)_dumaguete_trotamundosbytatisato

Ficamos no Apo Island Beach Resort. O nome “resort” nas Filipinas é usado de forma genérica para definir um hotel ou qualquer forma de hospedagem embora poucos se caracterizem como reais “resorts”, que têm restaurantes, piscinas e um imenso complexo de entretenimento. Enfim, o hotel era simples e na praia, mas não tinha nem ar-condicionado. A verdade é que ficamos em um quarto que tinha mosquiteiros nas camas porque o forro era aberto e qualquer bicho poderia entrar – de fato, na primeira noite, ouvíamos um bicho estranho gritando. Acho que era um gecko, ou seja, um lagarto grande.

Como o sistema de água havia sido danificado por algum dos tufões que havia passado por lá, não tínhamos água corrente tampouco. Tínhamos dois baldes enormes, um com água fresca para o “banho” e outro com água salgada para a descarga. Imaginem a situação: quarto quase aberto e uma privada não funcional! Era, praticamente, um acampamento com paredes!

Embora rústico, o hotel era confortável e, praticamente, na praia.

 

apo island_praia_trotamundosbytatisato

A ilha tampouco tem energia elétrica – o hotel tinha um gerador que funcionava das 18h à meia-noite. Então, como loucos, conectávamos todos os aparelhos eletrônicos indispensáveis como celular, câmaras fotográficas (porque tínhamos a DLSR e a waterproof) e recarregadores portáteis nos poucos minutos que tínhamos.

Mas isso não quer dizer que a experiência não tenha sido incrível. Apo Island é o lugar-destino de muitas tartarugas marinhas, quase como um santuário. Lá, na praia, ao se colocar a cabeça dentro da água, é muito possível ver, no mínimo uma. E com uma tartaruga marinha (enorme, diga-se de passagem), nadamos! Foi emocionante!

tartaruga marinha_apo island_trotamundosbytatisato

A tartaruga nem parecia notar que estávamos ao seu lado, enquanto ela se alimentava e subia, de vez em quando, à superfície. É proibido tocá-la (a multa é de PHP 5,000.00, ou seja, pouco mais de US$ 100.00), então, tínhamos cuidado para que não estivéssemos muito próxima a ela.

A verdade é que vê-la assim, tão livre, é bem emocionante especialmente se comparo com o ambiente que as vi em Bali em um lugar (horroroso e nada recomendável) chamado Ilha das Tartarugas.

A Ilha das Tartarugas em Bali mais parecia um zoológico improvisado: quatro ou cinco tartarugas marinhas eram mantidas em um lugar minúsculo e turistas as puxavam pelas patas para tirar fotos com elas. Gente! Tartarugas marinhas, além de serem animais lindos, estão em extinção! A forma como elas eram tratadas, tanto pelos turistas quanto pelos tratadores locais, era abominável e bastante triste. Havia tanques com tartarugas menores que, talvez, fossem criadas e soltas na natureza, mas tive minhas dúvidas.

Então, a Ilha das Tartarugas, de verdade, é Apo Island. E como a experiência de nadar com uma é algo impressionante, valeu a pena dormir em um quarto semi-aberto, não ter uma privada funcional, tomar banho com canequinha e ficar desidratada. Aventuras de viagem e histórias para se contar…

Creative Commons License
Trotamundos by Tati Sato is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.
Based on a work at https://tatisatotrotamundos.com/

Anúncios

7 comentários sobre “Apo Island, a Ilha das Tartarugas Marinhas! <3

    • Tomei vergonha na cara e estou respondendo! Sorry pela demora, lindona!!!
      Então, nadar com a tartaruga marinha foi DEMAIS! Tipo, ela nem ligava que estávamos lá… Simplesmente seguia comendo, subia, vez ou outra para respirar, e era assim. Nós que tínhamos que tomar cuidado para não esbarrar nela – e pagar a multa!
      Eu amo ver esses animais livres! Acho uma benção!!! ❤ ❤ ❤
      Um beijo

  1. Td bem?

    Muito bonito o local, voce costuma ver muita gente pescando nesses lugares? Quando falo pescar eh com vara e molinete ,nao redes de pesca….. Filipinos gostam de pescar? Penso q por ter tantas ilhas, locais para a pratica nao deve faltar… sou fanatico por pesca

    Outra duvida, estou no Japao 7 meses e vi que pra um brasileiro entrar na filipinas precisa de Certificado Internacional de Vacina Contra Febre Amarela,como nao tenho esse certificado, pergunto:

    como arrumar esse certificado no Japao?

    Ate mais.

    • Olá Maurício, tudo bom?
      Agora você me pegou… Eu não me lembro de ver muitas pessoas pescando com vara. Acho que tem, mas como eu não sou fã, acaba passando despercebido por mim.
      Os filipinos que moram nas ilhas nadam e tem a pesca com redes,
      Sobre o Certificado Internacional de Vacinas, eu não sei como conseguí-lo no Japão. Quando morei na Irlanda, passei em um médico que aplicou todas as vacinas que eu precisaria e me deu o certificado. No Japão, suponho, você teria que buscar, na internet, um hospital ou médico qualificado que pudesse aplicá-las. Quando as vacinas são aplicadas, os médicos providenciam o certificado.
      Um beijo

  2. Pingback: Viagens: Bais e Bohol – de Golfinhos a Tarsiers | Trotamundos

  3. Boa tarde,
    Meu nome é Andréia sou brasileira mas vivo em Portugal eu e meu marido adoramos viajar e somos fascinados pela Asia.
    Realmente esta é uma mini ilha rsrs,mas gostei muito.
    Estivemos aí em fevereiro de 2015 e por conhecidencia ficamos até no mesmo quarto que vcs ficaram .
    Quando fomos nos estivemos em Cebu, El Nido,Apo Island,Siquijor,Bohol e Boracay.
    Este ano queremos voltar para explorar novos lugares ,voce que mora aí poderia nos indicar algum lugar que para voce seja imperdível?
    Alguns dos lugares que pretendemos conhecer é Siargao ,Malapascoa …enfim
    Estou curtindo os seus posts

    • Oi Andréia, tudo bom?
      Eu já não mais moro nas Filipinas – me mudei há algumas semanas! Mas Malapascua é uma ilha encantadora – acho que até há um post sobre ela aqui, no Trotamundos. Se você gosta de mar, tranquilidade e natureza, esse é o lugar! =)
      Há muitos lugares para se conhecer nas Filipinas e esse há sido o motivo pelo qual ficamos lá por tantos anos. As terraças de arroz, ao norte, também são muito bonitas e dizem que Siargao também é!
      Aproveite muita sua viagem e muito obrigada pelo carinho!
      Um beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s