Malapascua

Malapascua é uma ilha minúscula (com 1km de largura e 2,5km de comprimento) localizada em Central Visayas, ao norte da ilha de Cebu. Ela é conhecida por ser um destino de mergulho porque é possível ver tubarões-zorros (não sei se esse é o nome correto para thresher sharks em português), com seus enormes olhos e caudas compridas.

Dizem que o seu nome foi dado por um grupo de espanhóis cujo barco ficou encalhado na região durante o dia de Natal de 1520 (alguns espanhóis dizem “feliz Pascua” durante o Natal – não me perguntem o motivo que não sei! E, por isso, vem o termo em tagalog para Feliz Natal que é o Maligayang Pasko #CuriosidadeTrotamundos) e, por isso, passaram uma “mala Pascua“, ou seja, uma má Páscoa.

bounty_beach_malapascua_trotamundos_tatisato

A ilha é um encanto. Minúscula, com uma praia principal (Bounty Beach) de areia branca onde estão localizados a maioria dos resorts e hotéis e onde se chegam os barcos que chegam de Maya Port, há cinco horas em carro da cidade de Cebu.

Ficamos no Hyppocampus, um dos hotéis na Bounty Beach. Bastante limpo, mas sem água quente (a não existência de água quente em hotéis é bem comum nas Filipinas), ele conta com o seu próprio gerador. A ilha em si tem eletricidade 24 horas, mas ela é sujeita a falhas, o que transforma o gerador do hotel bastante conveniente para aqueles, como eu, dependentes dos eletrônicos como câmera, tablet e celular.

Nosso quarto não tinha ar condicionado, mas o ventilador dava conta do recado. Talvez já esteja acostumada com o calor infernal e, para uma pessoa que venha da Europa, o ar ainda seja necessário. Mas as noites eram razoavelmente frescas e ventava bastante, o que é bom.

Por ser minúscula, é muito fácil caminhar por toda a ilha. Eu que não sou uma mergulhadora, não me aventurei no mar para conhecer os thresher sharks, mas decidi caminhar pela ilha. Passamos pelas vilas das pessoas que alí moram e todos foram bastante simpáticos. Amei a menina que conhecemos do outro lado da ilha, em uma praia paradisíaca, que era uma simpatia: com aproximadamente 11 anos, ela era muito sociável e falava um inglês perfeito.

Nossa nova amiguinha! Uma fofa! <3

Nossa nova amiguinha! Uma fofa! ❤

Escolhemos passar dias tranquilos. Conhecemos um belga mega-fofo no barco para chegar à ilha e fizemos amizade com um casal de espanhóis (sim, eu e os espanhóis! Hehe!) que havíamos encontrado no caminho ao El Nido (eles voltavam e nós íamos) e saímos para jantar, uma vez que chegamos a Manila.

O restaurante do Hyppocampus era bem gostoso. Na noite que chegamos, queria tomar água de coco, mas a garçonete disse que não seria possível porque ventava muito. Confusa, perguntei “mas o coco será retirado da árvore agora?”, ao que ela acenou. A água de coco era assim de fresca e pudemos comprovar isso no dia seguinte, quando um rapaz subiu na árvore para pegar o meu coco. Como não amar um lugar desses?

Triste foi saber que Malapascua foi uma das ilhas atingidas pelo Haiyan. Quando soube disse, me lembrei da menina que conhecemos e de sua família. Espero que nada de pior tenha acontecido a essa gente simpática que conquistou o meu coração.

por_do_sol_bounty_beach_malapascua_trotamundos_tatisato

—————————————————————————-
Como chegar: Maya Port, ou o Porto de Maya, está há aproximadamente 5 horas de Cebu City. Se pode pegar um ônibus, mas, quando fizemos a reserva do hotel, pagamos todo o transporte, do aeroporto de Cebu, até o Hyppocampus. Honestamente, não me lembro o valor, mas acredito que valia a pena pelo tempo que economizaríamos.

Caso você decida ir de ônibus, acredito que os barcos para Malapascua para o público somente saem do porto pelas manhãs. Então, caso se chegue à Maya à tarde, se tem que passar uma noite na cidade ou esperar que algum barco para buscar passageiros privados chegue ao porto. Foi assim que conhecemos nosso amigo belga, o Vincent! =)

Creative Commons License
Trotamundos by Tati Sato is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.
Based on a work at https://tatisatotrotamundos.com/

Anúncios

Um comentário sobre “Malapascua

  1. Pingback: Então é Natal… 2013 em Retrospectiva | Trotamundos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s