Reflexão sobre o Amor no Portão de Embarque

portao_de_embarque_trotamundos_tatisato

Algumas vezes acho que o amor é um sentimento sub-valorizado. Penso nisso no instante em que me encontro junto ao portão de embarque, aguardando o meu vôo de volta às Filipinas. Acredito que nós não temos o (bom) hábito de dizer que amamos alguém que esteja próximo porque acreditamos que essa pessoa estará para sempre ao nosso lado mesmo que saibamos que o “para sempre” não existe.

Bem, digo isso com base na minha própria vida. Até a poucos anos, dizia “eu te amo” quando sentia que estava perdendo alguém. Mas hoje acredito que quando esse sentimento de perda aparece, a perda já aconteceu e não nos demos conta. De repente (embora não seja tão repentino assim), a pessoa se vai e nos deparamos com o vazio que ela deixou. Então, entra o sentimento de que as palavras haviam sido ditas sim, mas a dúvida aparece: será que elas não foram ditas muito tarde? Será que as atitudes condiziam com as palavras?

Continuar lendo

Confiança e Relacionamento

Outro dia, estava sentada no bar com um amigo meu, perto da casa dos meus pais em São Paulo, e conversávamos sobre confiança: uma vez quebrada, é impossível restituí-la ao que era antes, como se fosse um vaso que se quebrasse em muitos pedaços.

Sempre acreditei nisso e, por isso, eu sempre tento ser o mais sincera possível. Também sei que nem sempre é possível ser sincera 100% do tempo porque, muitas vezes, ou as pessoas não estão preparadas para ouvir o que temos a dizer ou não estamos preparados para enfrentar as consequências e as reações de outras pessoas quando dizemos o que queremos. Por quaisquer motivos que sejam, não somos tão sinceros e honestos como gostaríamos ou deveríamos ser.

Continuar lendo

Paraty, uma viagem ao Brasil Colonial! E que 2013 seja bem-vindo!

Faz um tempo que estou paquerando o wordpress.com. As escolhas de temas e cores pareciam muito mais atrativas que o do meu antigo blog. O problema seriam as configurações e o fato de que o wordpress parecia um pouco mais complicado de se trabalhar que o antigo. Bem, como o novo ano começou, talvez tenha chegado a hora de tentar…

Bom, mais um ano se inicia… E esse ano começou, para mim, em Paraty, com algumas das minhas melhores amigas no mundo inteiro, a Sabrina Sousa e a Joice Oliveira. Depois de uma jornada de mais de 15 horas, cinco ônibus (inclusive um de linha) e dois taxis, chegamos à charmosa cidade que fica ao sul do estado do Rio de Janeiro.

Principal porto da era colonial brasileira, Paraty é uma cidade que conserva a arquitetura e o charme da época. Suas ruas, pavimentadas com pedras irregulares (que dificultam a caminhada para alguém como eu! Hehe), abrigam casas coloniais que foram transformadas em pousadas, restaurantes e lojas para os milhares de turistas que visitam a cidade anualmente. Um belo retrato do Brasil Colônia, Paraty é o retrato de uma parte da nossa rica história.

Continuar lendo